Os melasmas são manchas na pele que aparecem pela indevida exposição ao sol. Também é associado aos hormônios femininos, por isso é mais comum em mulheres grávidas (chamados também de cloasma gravídico), usuárias de pílulas anticoncepcionais ou que realizam terapia de reposição hormonal. Porém, este tipo de pigmentação causada por fatores externos pode acometer todas as pessoas se não forem tomados os devidos cuidados, como também em fatores de predisposição genética, doenças como hepatopatias, medicações específicas e muitas outras causas.

O melasma pode ter diferenciados tipos: melasma epidérmico, quando há aumento de pigmentação na epiderme; melasma dérmico, aumento de pigmentação ao redor dos vasos mais superficiais ou profundos; melasma misto, quando há o aumento excessivo de pigmentação na derme e epiderme. O tratamento para melasma também pode ser voltado exclusivamente para o rosto, chamados de malar (nas maçãs do rosto), centro facial (que atingem as áreas da testa, bochecha, nariz, acima dos lábios e queixo).

COMO FUNCIONA A MELASMA?

Alguns tratamentos estéticos são indicados para reduzir e amenizar as marcas de melasma na pele dos pacientes. Peeling (podendo ser o químico, mecânico, físico, biológico ou enzimático e o peeling vegetal), luz pulsada e laser trazem bons resultados sobre as manchas na pele. Mas é necessário enfatizar que um tratamento eficaz prevê um conjunto de medidas: hábitos de proteção contra os raios ultravioleta e luz visível, uso de medicamentos tópicos e procedimentos para o clareamento. Os tratamentos são recomendados a partir dos casos clínicos de cada paciente, feios por profissionais da área.

RESULTADOS

O tratamento do melasma é prolongado, os resultados são vistos após cerca de 45 dias. A exposição ao sol também deve ser controlada. Cada paciente e cada caso clínico possuem um tratamento específico para amenizar os sintomas, por isso a ajuda de um profissional habilitado na área é essencial para indicar as melhores soluções.

atendimento

Solicite uma avaliação