A radiofrequência facial é um tratamento para flacidez que promove o rejuvenescimento natural da pele. A técnica, utilizada desde o século XIX por um físico francês, se aplica ainda hoje com cada vez mais eficácia e durabilidade. O aparelho emite ondas de calor no tecido subcutâneo, promovendo a produção de colágeno e ocasionando uma melhora no quadro de flacidez e redução de linhas de expressão.

COMO FUNCIONA A RADIOFREQUÊNCIA FACIAL?

Um aparelho de tecnologia avançada combina duas fontes de energia: pulsos magnéticos e radiofrequência multipolar. Por meio da conversão de calor oferecidas pelo procedimento, as células mais profundas da pele são aquecidas e tendem a lesionar o tecido, ocasionando na produção de colágeno. O tratamento estético aumenta a produção do colágeno e elastina e remodela as fibras em si, promovendo uma autorreparação da pele, que é incitada por um processo de calor que não causa dor ou desconforto. A radiofrequência pode ser realizada tanto no rosto, quanto no corpo do paciente, de acordo com suas necessidades e orientações médicas.

RESULTADOS

A radiofrequência no rosto reafirma a pele, melhora sua elasticidade e textura e diminui a flacidez do rosto, que tem seu contorno novamente tonificado. O procedimento pode ser visível a partir da primeira sessão. A quantidade de sessões que o paciente irá realizar depende do resultado desejado, tendo uma média de 15 a 20 dias entre uma sessão e outra. A radiofrequência não é indicada para pacientes grávidas, que estão passando por procedimentos de quimioterapia, com feridas locais de alta gravidade, casos de hipertensão arterial, diabetes ou próteses metálicas no corpo.

atendimento

Solicite uma avaliação